• Home Banner1
Segunda, 20 Novembro 2017
Análise Advocacia 500 reconhece Rossi, Maffini, Milman & Grando Advogados como escritório destaque na área do Direito do Trabalho

Em sua 12ª edição, o anuário Análise Advocacia 500 reconheceu, mais uma vez, o Rossi, Maffini, Milman & Grando Advogados como um dos escritórios mais admirados do Rio Grande do Sul. O levantamento, que é considerado o maior e mais relevante do mercado jurídico brasileiro, também apontou o escritório como destaque na área do Direito do Trabalho e no setor de Construção e Engenharia.

A revista foi lançada neste mês de novembro e apresenta ao mercado, desde 2006, os nomes dos escritórios de advocacia mais admirados do Brasil. De acordo com o advogado e sócio-diretor do Rossi, Maffini, Milman & Grando Advogados Felipe Grando, esse reconhecimento é um estímulo para que o escritório siga focado em entregar soluções jurídicas efetivas a seus clientes.

“É motivo de muita satisfação para qualquer profissional ser reconhecido pelo seu trabalho. A Análise Advocacia 500 é o ranking de escritórios de advocacia mais respeitado no Brasil, de forma que receber o destaque dessa publicação premia a dedicação com que a equipe de advogados e colaboradores do Rossi, Maffini, Milman & Grando Advogados trabalhou durante esse ano”, pontuou Grando.

Análise Advocacia 500

A revista traz em sua edição os 500 escritórios mais admirados segundo as grandes companhias, acompanhados de perfil a respeito da sua atuação, tamanho e principais advogados. Para identificar quem são esses escritórios de advocacia e advogados do país, a Análise Editorial conduz todo ano uma pesquisa detalhada com diretores jurídicos das 1.500 maiores companhias brasileiras. Estes votam nas bancas e profissionais que mais admiram, independente de utilizarem os seus serviços.

A pesquisa é dividida em 12 áreas do Direito. Entre elas estão ambiental, cível, consumidor, contratos comerciais, exportação e importação, infraestrutura e regulatório, operações financeiras, penal, propriedade intelectual, societário, trabalhista e tributário.